Estabeleça uma comunicação efetiva e assertiva.

Muito já se falou sobre comunicação assertiva e os impactos nas relações. No entanto, além da assertividade, é de extrema importância o exercício constante da conectividade.

 

John Maxwell, em seu livro “Muitos de comunicam, poucos se conectam”, provoca o leitor à reflexão por meio do seguinte exemplo: Quando alguém está falando ao telefone com outra pessoa e, de repente, a ligação cai (desconecta-se), é normal que um dos dois ligue novamente e retome o assunto de onde parou com um breve retrospecto. Devido a isso, o autor recomenda que se permaneça atento durante os diálogos, com o objetivo de perceber momentos de desconexão e, se necessário, retomar o assunto para garantir a continuidade.

 

Aqui vai a nossa 4ª dica: É praticamente impossível estabelecer uma comunicação efetiva e assertiva se os envolvidos não estabelecerem uma relação de escuta, empatia e conexão plena com o relato do outro.  Por isso, conecte-se com seu interlocutor praticando a escuta genuína límpida, sem juízo de valor e preconcepções. Somente assim, será possível praticar a assertividade.